Leitura Estratégica

GDF e BRB criam linha de crédito voltada para artesãos

Medida é pensada em razão da pandemia de coronavírus. Por ano, o artesanato no Brasil movimenta R$ 50 bilhões


O GDF fechou uma parceria com o Banco de Brasília (BRB) e anunciou a criação de uma linha de crédito para apoiar os profissionais do artesanato, além de outros setores do turismo. Os detalhes do acordo devem ser divulgados na próxima semana.

O objetivo da parceria é minimizar os impactos econômicos devido à pandemia do coronavírus.

O artesanato movimenta R$ 50 bilhões por ano no Brasil. Dada a importância, a Secretaria de Turismo tem trabalhado para desenvolver o setor. No DF, há cerca de 10 mil artesãos, que movimentaram, em 2019, R$ 871 mil na capital federal.

“Desde o início da nossa gestão estamos estruturando, qualificando e divulgando o trabalho de profissionais que vivem exclusivamente dessa arte. Estamos vivendo um momento que exige medidas de precaução, mas o GDF e a Setur continuam atuando para construir políticas públicas para passarmos por essa pandemia e olharmos para o futuro”, reforça a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

Vanessa falou com entusiasmo a respeito do acordo com o BRB. “A parceria da secretaria é extremamente importante. Temos apoio e somos ouvidos, participamos da pauta e chegamos a um consenso buscando uma política pública real para o setor’’.

Artesanato em tempos de pandemia

Com o risco iminente de infecção pelo coronavírus no Distrito Federal, é natural que as vendas do artesanato caiam consideravelmente. Pensando nisso, as Associações de Artesanato do DF têm feito recomendações aos profissionais, como explica o presidente Hebert Amorim. “Estamos orientando o artesão a não parar a sua produção em casa e buscando um mecanismo para que toda a classe tenha acesso a uma linha de crédito para, ao final disso tudo, ter matéria prima para continuar produzindo e ter belas obras”, afirma.

Com informações do Jornal de Brasília

GDF e BRB criam linha de crédito voltada para artesãos

Medida é pensada em razão da pandemia de coronavírus. Por ano, o artesanato no Brasil movimenta R$ 50 bilhões


O GDF fechou uma parceria com o Banco de Brasília (BRB) e anunciou a criação de uma linha de crédito para apoiar os profissionais do artesanato, além de outros setores do turismo. Os detalhes do acordo devem ser divulgados na próxima semana.

O objetivo da parceria é minimizar os impactos econômicos devido à pandemia do coronavírus.

O artesanato movimenta R$ 50 bilhões por ano no Brasil. Dada a importância, a Secretaria de Turismo tem trabalhado para desenvolver o setor. No DF, há cerca de 10 mil artesãos, que movimentaram, em 2019, R$ 871 mil na capital federal.

“Desde o início da nossa gestão estamos estruturando, qualificando e divulgando o trabalho de profissionais que vivem exclusivamente dessa arte. Estamos vivendo um momento que exige medidas de precaução, mas o GDF e a Setur continuam atuando para construir políticas públicas para passarmos por essa pandemia e olharmos para o futuro”, reforça a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

Vanessa falou com entusiasmo a respeito do acordo com o BRB. “A parceria da secretaria é extremamente importante. Temos apoio e somos ouvidos, participamos da pauta e chegamos a um consenso buscando uma política pública real para o setor’’.

Artesanato em tempos de pandemia

Com o risco iminente de infecção pelo coronavírus no Distrito Federal, é natural que as vendas do artesanato caiam consideravelmente. Pensando nisso, as Associações de Artesanato do DF têm feito recomendações aos profissionais, como explica o presidente Hebert Amorim. “Estamos orientando o artesão a não parar a sua produção em casa e buscando um mecanismo para que toda a classe tenha acesso a uma linha de crédito para, ao final disso tudo, ter matéria prima para continuar produzindo e ter belas obras”, afirma.

Com informações do Jornal de Brasília