Leitura Estratégica

Abrasel pressiona governo para liberar pacote socorro a bares e restaurantes

‘É um dia muito importante para a credibilidade do governo’, diz o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci; governo prometeu ajuda financeira por três meses ao setor


A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) espera que o governo anuncie um pacote de socorro a bares e restaurantes, que incluiria o pagamento de uma espécie de bolsa aos três milhões de trabalhadores do setor durante os próximos três meses. Com o agravamento da crise do Coronavírus, que culminou no fechamento do comércio e restrições de circulação em todo o país, o setor é um dos primeiros a sentir os impactos econômicos da pandemia.

Se o governo não cumprir o que prometeu, diz Paulo Solmucci, Presidente da Abrasel, o país corre o risco de mergulhar em uma nova crise. “Muitos dos nossos trabalhadores dizem que não sabem como irão viver sem o emprego. É um risco muito grande deixar toda essa gente sem assistência nessa hora”, diz Solmucci.

Para Solmucci, hoje é também o momento de o governo mostrar ao país que promete o que cumpre. Na semana passada, ele esteve com Jair Bolsonaro e integrantes da equipe econômica. A liberação do socorro foi prometida, mas no fim de semana integrantes do governo deixaram em aberto a situação.

** Na foto: Paulo Solmucci, Presidente da Abrasel (Crédito: Danilo Viegas)

Com informações do Jornal de Brasília

Abrasel pressiona governo para liberar pacote socorro a bares e restaurantes

‘É um dia muito importante para a credibilidade do governo’, diz o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci; governo prometeu ajuda financeira por três meses ao setor


A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) espera que o governo anuncie um pacote de socorro a bares e restaurantes, que incluiria o pagamento de uma espécie de bolsa aos três milhões de trabalhadores do setor durante os próximos três meses. Com o agravamento da crise do Coronavírus, que culminou no fechamento do comércio e restrições de circulação em todo o país, o setor é um dos primeiros a sentir os impactos econômicos da pandemia.

Se o governo não cumprir o que prometeu, diz Paulo Solmucci, Presidente da Abrasel, o país corre o risco de mergulhar em uma nova crise. “Muitos dos nossos trabalhadores dizem que não sabem como irão viver sem o emprego. É um risco muito grande deixar toda essa gente sem assistência nessa hora”, diz Solmucci.

Para Solmucci, hoje é também o momento de o governo mostrar ao país que promete o que cumpre. Na semana passada, ele esteve com Jair Bolsonaro e integrantes da equipe econômica. A liberação do socorro foi prometida, mas no fim de semana integrantes do governo deixaram em aberto a situação.

** Na foto: Paulo Solmucci, Presidente da Abrasel (Crédito: Danilo Viegas)

Com informações do Jornal de Brasília