Coronavírus: comunicação e transformação digital no segmento de eventos

Coronavírus: comunicação e transformação digital no segmento de eventos

A fundadora da Candiá Produções fala sobre o impacto da pandemia da Covid-19 no segmento de eventos e a urgência da transformação digital

Publicado dia 13 de abril de 2020

*** Por Valéria Amorim

O avanço do novo coronavírus (COVID-19) está causando um grande impacto em vários setores. No segmento de eventos onde a aglomeração de pessoas é parte fundamental, a situação é bem delicada. De acordo com as autoridades de saúde o cenário da pandemia deve perdurar pelos próximos 3 meses e a retomada dos eventos terá uma recuperação lenta. Isso afeta uma serie de profissionais, não só quem produz eventos, mas também todos os fornecedores, colaboradores, artistas e a infinidade de pessoas envolvidas no mercado.

Responsável por cerca de 25 milhões de empregos (diretos e indiretos), e por um faturamento anual de cerca de 936 bilhões/ano, que corresponde a 12,93% do PIB nacional, o setor faz parte de uma engrenagem importante da economia nacional e teve uma forte queda logo no início da crise. A aposta de que a economia do setor voltará lentamente não é baseada só em previsões, mas também no comportamento das pessoas em relação às determinações de isolamento social. O efeito psicológico do medo terá um grande peso no comportamento do consumidor e deverá contaminar o segmento até o fim deste ano.

SOBREVIVENDO À CRISE

As incertezas e dúvidas sobre o futuro assustam, mas uma certeza é fato: para aliviar os efeitos da crise precisamos nos reinventar, pelo menos por algum tempo. As recomendações para conter o avanço e achatar a curva de contágio da doença nos forçam a passar por um momento de reeducação de hábitos, e a tecnologia tem sido muito importante nesse momento, tendo a missão de suprir as necessidades de produção e consumo da população.

É fundamental que estejamos preparados para as mudanças que já estão acontecendo e ainda vão acontecer, pois paralelo a este quadro de crise sanitária mundial acontece uma grande transformação digital onde a demanda por ensino a distância, entretenimento online, trabalho remoto e, consequentemente comunicação, explodiu, devendo manter-se em alta durante um longo prazo.

Aqueles que ainda não estavam no mundo online estão sendo forçados a fazer isso às pressas. Mas, além de tentar se adaptar seguindo algumas tendências do mercado, é preciso entender que a transformação digital deve acompanhar as transformações sociais pelas quais você e seus clientes estão passando. As pessoas estão mudando, as empresas também precisam mudar.

Te convido a se adaptar, transformando o seu negócio durante este período. Foque nas soluções e naquilo que está na sua zona de influência, analisando a situação com cautela, planejando e agindo de forma racional para que o saldo dos acontecimentos seja positivo. Dito isso, é importante frisar que não existe “receita de bolo” para se beneficiar da transformação digital e superar este desafio.  A ideia deste artigo é te ajudar a enxergar oportunidades para minimizar os efeitos da crise, pois agora, mais do que nunca, é hora de intensificar seu posicionamento digital, principalmente se você que é do setor de EVENTOS, pois uma das principais consequências da quarentena é o aumento do tempo que passamos online.

Com certeza tudo isso vai passar e todos os setores serão reestabelecidos, mas é preciso equilíbrio para conseguir enxergar as possibilidades e soluções necessárias para este momento. Então, que tal aproveitarmos a fase para refletir sobre oportunidades?

Nesse período você pode:

– aproveitar os canais digitais para divulgar seus serviços e produtos;

– estreitar o relacionamento com os clientes;

– distribuir conteúdo relevante para seu público;

– atualizar seus canais de comunicação;

– realizar ações para ajudar as pessoas que passam por dificuldades durante a crise.

O que torna a comunicação relevante, especialmente nessas situações, é seu poder de fornecer informações úteis e ajudar o público. No mundo todo as ofertas têm diminuído e alguns profissionais estão tentando explorar o momento fazendo anúncios e vendendo produtos muitas vezes com preços exorbitantes! Explorar um momento de epidemia e calamidade para ganhar “dinheiro fácil” é muito errado, isso passa longe de empreendedorismo e também não é marketing, é falta de caráter e oportunismo mesmo.

Para encerrar, tenho um recado final: não pense que essa transformação digital é algo a se atentar somente nesse período enquanto a pandemia não passa….  A crise do coronavírus vai passar, mas a sua postura nesse momento deixará sementes plantadas. É hora de se fortalecer e começar a refletir sobre como será o mundo após está pandemia!

*** Valéria Amorim é fundadora da Candiá Produções, agência especializada em comunicação, marketing e produção de eventos no DF.

Atua na criação e implementação de estratégias de forma integrada, criativa e articulada, com foco na concretização de resultados para seus clientes.